Como educadores, lancemos boas sementes...

.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Páscoa, educação e transformação

                                                                    Por Priscila Pereira Boy- Pedagoga- Mestre em Educação

A palavra Páscoa vem do hebraico “Pessach”, que significa “passagem”. Para os judeus, a Páscoa é a comemoração da libertação de seu povo da escravidão do Egito.
Já para os cristãos, a data simboliza a ressurreição de Jesus Cristo, três dias após a sua morte. Simboliza a vitória da vida, o ressurgimento da esperança, uma perspectiva de transformação.

A educação também pode ser transformadora. Em Cristo somos resgatados da morte e passamos à vida. Somos libertos das cadeias que nos prendem. A educação também é libertadora. Faz com tenhamos força, argumentos, subsídios para nos livramos de muitas formas de dominação. Quem tem acesso ao conhecimento, tem muito mais chance de escolhas. Pode discernir, definir, ir além. 

Tem força para aguentar as consequências das escolhas, assumir as responsabilidades, ver o outro, ver além.

Ser mais humano e mais humanizado. E tem mais ética, um olhar mais horizontal, quer o bem do outro porque sabe que todo mundo tem direito de um lugar ao sol.
A educação pode mudar a mente, a vida, os horizontes das pessoas. Com ela podemos sonhar, mas também temos condições de realizar. Educar é ter compromisso com a mudança do outro. Oferecer ferramentas, mostrar caminhos, abrir janelas, tirar da escuridão.

A Páscoa representa a esperança de uma vida nova. A educação de uma nova vida. Ambas sinalizam para a transformação.
Para transformar-se, o indivíduo precisa abrir-se para novas perspectivas e olhares. Precisa se auto analisar, precisa reverenciar o olhar alheio. Eu não sou do tipo de pessoa inflexível, mas sou de difícil convencimento. Tenho minhas convicções e estou presa a muitas delas. Mas, descobri que ouvir os outros pode trazer múltiplos benefícios. Ver o que eles tem a contribuir, a forma como veem a vida.

E, como sou uma pessoa de fé cristã, não posso deixar de citar a transformação que o encontro com o evangelho deve nos trazer. Muitas vezes travamos uma luta contra nossa natureza, contra aquilo que somos, contra nossos desejos que vão de encontro àquilo que realmente deveríamos fazer.
O evangelho nos permite vencer as coisas ruins, capacitando-nos a praticar a virtudes opostas a elas.

Assim, para vencer o orgulho, devemos viver a humildade.
Para vencer a ganância devemos partilhar nosso dinheiro com os outros.
Para vencer a impureza, cultivar a santidade.
Para vencer a ira, aprender a perdoar.
 Para vencer a inveja, aprender a se alegrar com as vitórias alheias. E por aí vai.

A Páscoa nos lembra que Jesus venceu a morte para nos trazer uma nova vida. A educação, por sua vez, nos conduz a uma vida nova.
Ambas nos levam a transformação!

Como educadora e cristã, agarro-me à educação par ajudar a transformar o mundo e ao evangelho, para transformar a mim mesma.

2 comentários:

  1. Gostei muito desta publicação, tenho uma célula, no bairro Horto, fizemos uma reflexão sobre a pascoa e usamos seu texto como reflexão, foi muito bom.
    Luiz Cláudio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela audiência aqui no blog...E que bom que o texto foi útil para reflexão de vcs! Abraço.

      Excluir