Como educadores, lancemos boas sementes...

.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Banalidades da TV


Aqui no Brasil, há um programa de Tv chamado"Pânico". Não poderia haver nome melhor para um programa tão banal. De mau gosto, apelativo. Uma mistura de pornochanchada com falta de respeito. 

Coisas de dar Pânico na gente.

Esta semana fizeram uma das dançarinas raspar a cabeça ao vivo. As pessoas reagiram, acharam um absurdo o que se faz por dinheiro- até perder o senso, a dignidade e a honra. Jurei que não daria publicidade a eles e nem comentaria esta palhaçada, porque no Brasil, você não pode nem criticar as ações banais, porque elas acabam virando assunto do dia. 

Mas, o ator Wagner Moura escreveu uma carta aberta e eu não resisti. Tive que publicar. Apesar de ser um pouco longa, LEIAM. Vale a pena refletir nas palavras dele!




Palavras do ator Wagner Moura sobre o Pânico na TV, em carta aberta, divulgada no globo.com:

“Quando estava saindo da cerimônia de entrega do prêmio APCA, há duas semanas em São Paulo, fui abordado por um rapaz meio abobalhado. Ele disse que me amava, chegou a me dar um beijo no rosto e pediu uma entrevista para seu programa de TV no interior. Mesmo estando com o táxi de porta aberta me esperando, achei que seria rude sair andando e negar a entrevista, que de alguma forma poderia ajudar o cara, sei lá, eu sou da época da gentileza, do muito obrigado e do por favor, acredito no ser humano e ainda sou canceriano e baiano, ou seja, um babaca total. Ele me perguntou uma ou duas bobagens, e eu respondi, quando, de repente, apareceu outro apresentador do programa com a mão melecada de gel, passou na minha cabeça e ficou olhando para a câmera rindo. Foi tão surreal que no começo eu não acreditei, depois fui percebendo que estava fazendo parte de um programa de TV, desses que sacaneiam as pessoas. Na hora eu pensei, como qualquer homem que sofre uma agressão, em enfiar a porrada no garoto, mas imediatamente entendi que era isso mesmo que ele queria, e aí bateu uma profunda tristeza com a condição humana, e tudo que consegui foi suspirar algo tipo “que coisa horrível” (o horror, o horror), virar as costas e entrar no carro. Mesmo assim fui perseguido por eles. Não satisfeito, o rapaz abriu a porta do táxi depois que eu entrei, eu tentei fechar de novo, e ele colocou a perna, uma coisa horrorosa, violenta mesmo. Tive vontade de dizer: cara, cê tá louco, me respeita, eu sou um pai de família! Mas fiquei quieto, tipo assalto, em que reagir é pior.

” O que vai na cabeça de um sujeito que tem como profissão jogar meleca nos outros? É a espetacularização da babaquice ”
O táxi foi embora. No caminho, eu pensava no fundo do poço em que chegamos. Meu Deus, será que alguém realmente acha que jogar meleca nos outros é engraçado? Qual será o próximo passo? Tacar cocô nas pessoas? Atingir os incautos com pedaços de pau para o deleite sorridente do telespectador? Compartilho minha indignação porque sei que ela diz respeito a muitos; pessoas públicas ou anônimas, que não compactuam com esse circo de horrores que faz, por exemplo, com que uma emissora de TV passe o dia INTEIRO mostrando imagens da menina Isabella. Estamos nos bestializando, nos idiotizando. O que vai na cabeça de um sujeito que tem como profissão jogar meleca nos outros? É a espetacularização da babaquice. Amigos, a mediocridade é amiga da barbárie! E a coisa tá feia.

” Isso naturalmente não o impediu de colocar a cagada no ar. Afinal de contas, vai dar mais audiência ”
Digo isso com a consciência de quem nunca jogou o jogo bobo da celebridade. Não sou celebridade de nada, sou ator. Entendo que apareço na TV das pessoas e gosto quando alguém vem dizer que curte meu trabalho, assim como deve gostar o jornalista, o médico ou o carpinteiro que ouve um elogio. Gosto de ser conhecido pelo que faço, mas não suporto falta de educação. O preço da fama? Não engulo essa. Tive pai e mãe. Tinham pais esses paparazzi que mataram a princesa Diana? É jornalismo isso? Aliás, dá para ter respeito por um sujeito que fica escondido atrás de uma árvore para fotografar uma criança no parquinho? Dois deles perseguiram uma amiga atriz, grávida de oito meses, por dois quarteirões. Ela passou mal, e os caras continuaram fotografando. Perseguir uma grávida? Ah, mas tá reclamando de quê? Não é famoso? Então agüenta! O que que é isso, gente? Du Moscovis e Lázaro (Ramos) também já escreveram sobre o assunto, e eu acho que tem, sim, que haver alguma reação por parte dos que não estão a fim de alimentar essa palhaçada. Existe, sim, gente inteligente que não dá a mínima para as fofocas das revistas e as baixarias dos programas de TV. Existe, sim, gente que tem outros valores, como meus amigos do MHuD (Movimento Humanos Direitos), que estão preocupados é em combater o trabalho escravo, a prostituição infantil, a violência agrária, os grandes latifúndios, o aquecimento global e a corrupção. Fazer algo de útil com essa vida efêmera, sem nunca abrir mão do bom humor. Há, sim, gente que pensa diferente. E exigimos, no mínimo, não sermos melecados.

No dia seguinte, o rapaz do programa mandou um e-mail para o escritório que me agencia se desculpando por, segundo suas palavras, a “cagada” que havia feito. Isso naturalmente não o impediu de colocar a cagada no ar. Afinal de contas, vai dar mais audiência. E contra a audiência não há argumentos. Será?

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Aulas gratuitas de inglês

Pra quem acompanha meu blog, não é novidade a notícia de que meu filho, Jayro Boy Neto, de 14 anos ( na foto ao lado, com Ricardo Trade, vice presidente do comitê da FIFA no Brasil), foi selecionado no Projeto "Voluntários Mineiros".
O referido Projeto foi uma iniciativa do Estado de Minas Gerais, que selecionou candidatos para trabalhar como voluntários na Copa do Mundo, em 2014. Os testes de seleção foram aplicados em 171 cidades mineiras e teve 29.000 inscritos! A primeira etapa constou de 50 questões e uma redação, em inglês.
Vendo que Deus tem dado talento a ele nesta área, nós o encorajamos a desenvolver um trabalho voluntário, dando aulas de inglês gratuitas para as pessoas. Ele aceitou o desafio! As aulas tiveram início no domingo passado e se destinam a quem possa interessar!
O curso que ele ministra equivale ao curso básico de Inglês.
As aulas estão acontecendo aos domingos, das 17:30 as 19:00 horas, na Igreja Presbiteriana do Bairro Boa Vista. Se você deseja participar, passe um e-mail para saber os detalhes: priscilaboy@terra.com.br.

Mesmo com tenra idade, creio que Deus pode capacitá-lo a ensinar um pouco do que sabe aos outros.
Partilhar coisas e conhecimentos com as pessoas é agradável diante de Deus e também é um ato de cidadania. Contribuir com o que temos para melhorar a vida das pessoas.
Tudo o que recebemos devemos dividir com os outros. Peço que orem pelo meu filho, para que tudo corra bem e para que os alunos se desenvolvam satisfatoriamente!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Encontro de Casais da Missão Batista Getsêmani

Aconteceu ontem, no Raja Grill, o encontro de casais da Missão Batista Getsêmani. Foi uma noite muito agradável, que contou com a presença de mais de 50 casais.
Fui convidada pelo casal Paulo e Viviane, que estão comigo na foto ao lado, para ministrar uma palestra e conversamos sobre os temas:

" Casamento, desatando nós e criando laços"

Falamos sobre a existência de dois tipos de família: A de origem e a de reprodução.
Depois destacamos que o casamento é a forma que usamos para constituir família e que ele tem muitos inimigos...O humanismo, o racionalismo, o feminismo e o ateísmo, são correntes filosóficas e ideológicas que se contrapõem a alguns princípios bíblicos planejados para o casamento.
Segundo a palavra de Deus, os filhos devem obedecer e honrar seus pais, as esposas devem submeter-se ao marido e os maridos devem amar suas esposas como Cristo amou a sua Igreja.

Após a palestra, foi servido um delicioso jantar e todos puderam se confraternizar.
Na foto ao lado estou com os lideres do Ministério de Casais que me presentearam, em nome de todos, com uma deliciosa cesta de massas.
Fui muito bem recebida, com acolhimento e carinho e louvo a Deus por isso.
Agradeço pelo convite e espero voltar em breve com novas reflexões, com o intuito de ajudar os casais a manter um casamento feliz e equilibrado!

domingo, 15 de abril de 2012

Encontro de Casais da Igreja Presbiteriana do Boa Vista

Aconteceu ontem , o primeiro encontro de Casais da Igreja Presbiteriana do Boa Vista, em 2012.
Foi um rico momento para conversarmos e compartilharmos experiências acerca do casamento.
O tema escolhido:
" Quem ama não impõe condições".

Na foto ao lado, estou com a Fabricia e a Nivea. Faltou ainda a Neide para compor a equipe do ministério de casais.
Percebemos que, para termos um casamento feliz, é necessário aceitar o outro como ele é. Mas isto não o exime de tentar mudar aquilo que prejudica o relacionamento.
Colocar os problemas nas mãos de Deus e optar sempre pelo diálogo, quando algo estiver incomodando o relacionamento conjugal é a melhor opção.
Nesta foto estão todos os casais que se fizeram presentes, foto tirada após um farto lanche, onde todos puderam se confraternizar e se conhecer melhor.
Foi uma noite muito abençoada e agradecemos a Deus por cada família representada alí.


quinta-feira, 12 de abril de 2012

Amizade faz bem à saúde!


Recebi um e-mail de uma amiga com informações, no mínimo curiosas, mas que me chamaram a atenção. Um palestrante famoso teria dito, em um evento, que a mulher precisa cultivar seus relacionamentos com suas amigas para que tenha boa saúde!
Estudos realizados mostram que as mulheres se conectam de maneira diferente dos homens e fornecem outros sistemas de apoio que as ajudam a lidar com experiências estressantes e difíceis em suas vidas.
 "Tempo com as Amigas" é muito significativo no nível fisiológico, ajuda a produzir mais serotonina (um neurotransmissor) que ajuda a combater a depressão e cria um sentimento geral de bem-estar e um sentimento positivo.


As mulheres tendem a compartilhar seus sentimentos, enquanto os homens geralmente se conectam em torno de tarefas. Eles raramente se sentam com um amigo falando sobre como se sentem sobre algo, ou como está sua vida pessoal. Trabalho? Sim! Esportes? Sim!, Carros? Sim! Mas os seus sentimentos? Apenas raramente.

As mulheres fazem isso o tempo todo. Eles compartilham sentimentos e emoções das profundezas de suas almas com suas amigas, e parece que isso realmente contribui para a sua própria saúde.
O conferencista acrescentou, que o tempo gasto com amigas é importante para a saúde das mulheres como correr ou trabalhar no ginásio.
Portanto, cada vez que nos sentamos para conversar com uma amiga, é importante nos conscientizarmos de que estamos fazendo algo maravilhoso, não somente no campo afetivo. Cultivar as boas amizades é essencial para nossa saúde!

E aí, que tal procurar uma  amiga, sair, tomar um suco, um chá, para ter saúde e ser feliz?

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Envelhecer bem é uma decisão



Estou passando por uma experiência, triste. Uma tia MUITO querida, ficou viúva e  foi colocada em um asilo, pela filha. Já fui visita-la duas vezes e me entristeci com as pessoas que vi lá. A maioria se entregou. Muitos não se esforçam mais para levar uma vida dinâmica e saudável. Alguns realmente estão doentes, mas as maiores doenças são as interiores. Mágoas, desilusão, falta de alegria com a vida e com as coisas. E lendo uma entrevista da escritora Cora Coralina ( na foto), encontrei uma luz, um antídoto contra a velhice. Veja que lindo o que ela diz:
Um repórter perguntou à Cora Coralina o que é viver bem. Ela disse-lhe:
Eu não tenho medo dos anos e não penso em velhice. E digo prá você, não pense. Nunca diga estou envelhecendo, estou ficando velha. Procuro sempre ler e estar atualizada com os fatos e isso me ajuda a vencer as dificuldades da vida. O melhor roteiro é ler e praticar o que lê. O bom é produzir sempre e não dormir de dia. Também não diga prá você que está ficando esquecida, porque assim você fica mais. Nunca digo que estou doente, digo sempre: estou ótima. Eu não digo nunca que estou cansada. Nada de palavra negativa. Você vai se convencendo daquilo e convence o outro. Então, silêncio.
Sei que alguém vai ter que me enterrar, mas eu não vou fazer isso comigo.
 Procuro semear otimismo e plantar sementes de paz e justiça. Digo o que penso, com esperança. Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.

Eu decidi ser feliz e você?

Ausência no blog

Os que me acompanham com frequência, notaram minha ausêcia no blog nos últimos 15 dias. Pois bem, meu notebook queimou!
Fiquei desolada, sem chão. A internee faz prate de mim. Foi difícil ficar longe este período.
Nem desejei Boa Páscoa a vocês, não cometei coisas bacanas que fiz, que li, que vivenciei.
Mas, estou de volta. E agora com um máquina nova, com mais capacidade e mais velocidade.
Estou feliz com a nova aquisição e grata a Deus pelo presente.
No dia de hoje, celebere suas conquistas, celebre a vida! Cada momento perdido é irrecuperável!