Como educadores, lancemos boas sementes...

.

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Entrevista no Programa Mente Aberta

Compartilho com vocês entrevista conceda ao Program Mente Aberta, onde falo sobre o meu livro " Afinal, quem manda nesta casa?".
Assistam abaixo ou cliquem no link:

https://www.youtube.com/watch?v=J26m-rftlNg



terça-feira, 7 de julho de 2015

Assessoria no Colégio Salesiano Dom Bosco de Campos

Estive, durante a semana passada toda, no Instituto Dom Bosco de Campos. 
Pauta extensa, com formação de professores, formação da equipe técnica e avaliação de desempenho do diretor pedagógico e das supervisoras. Na foto ao lado estou com o diretor pedagógico Vander Euber e o vice diretor Pe Anselmo.

A formação para os professores do Ensino fundamental II e Médio foi sobre a sala de aula invertida. Uma metodologia que aproveita a tecnologia como aliada, para ganhar tempo, otimizar o processo ensino aprendizagem e criar ambientes colaborativos de aprendizagem.

Dialogar com os alunos do sec XXI, os nativos digitais torna-se cada vez mais desafiador para os educadores, Interação e personalização são caminhos possíveis para alcançar o universo dos nossos alunos.

Para a equipe do Fundamental I e do Infantil
falamos sobre a diversidade de instrumentos que podemos usara para avaliar a matemática. Jogos, situações problema, trabalhos e desafios em grupo, portfólios, observação, registro, foram algumas da ferramentas sugeridas para que saiamos apenas do modelo tradicional das provas. Usamos a bibliografia da maravilhosa Katia Smole.

Professores, equipe técnica e equipe diretiva foram convidados a avaliar o diretor pedagógico e as supervisoras. Usando questionário estruturado, que avalia as diversas competências da gestão, conduzimos o processo avaliativo que visa descobrir o que está dando certo e o que precisa ser melhorado.

Com a equipe técnica trabalhamos o marco referencial da rede Salesiana, ou seja, a síntese da proposta pedagógica.


E de brinde, ainda participei da abertura dos jogos internos salesianos ( JIS). Coisa maravilhosa demais, com lindas coreografias e participação ativa dos pais.

Agradeço o carinho com que sempre sou recebida nesta unidade e pretendo voltar em breve.
Parabéns a todos pelo belo trabalho que desenvolvem!

domingo, 26 de abril de 2015

Assessoria no Colégio Dom Bosco, em Araxá

Esta semana estive no Colégio Dom Bosco de Araxá. 

Fizemos uma assessoria bem diversificada, atendendo vários segmentos.

Primeiro fizemos vista técnica, treinamento e ouvidoria das diretoras pedagógicas, onde pudemos analisar os instrumentos de avaliação e registro do trabalho, propor ajustes e inovações e fazer delineamentos futuros.

Á noite foi a vez dos Pais. Fizemos a palestra baseada no meu livro: " Afinal, quem manda nesta casa?" 

A escola fez uma propaganda pesada e isto fez com que muitos pais se fizessem presentes. Teve folder, banner, aviso: um luxo!


Destacamos o papel da família na educação dos filhos, conversamos sobre games, computador, alimentação, sono, sexualidade...ao final foi dado aos pais a possibilidade de fazer perguntas, Foi um momento precioso para fomentar a parceria familia X escola.

De manhã, falamos aos alunos. O tema escolhido foi a inclusão. Falamos sobre o conceito, destacamos os direitos dos deficientes, como cidadãos, elencamos estratégias para aplacar o preconceito nas relações que se desenvolvem no ambiente escolar. Cada aluno foi desafiado a pensar em uma forma de contribuir para o sucesso da inclusão.

Ao final, contamos a história de Max Lucado, Você é especial. Uma reflexão comovente que nos leva a compreender que somos únicos e especiais neste mundo.

Fui muito bem recebida e acolhida e agradeço a confiança em meu trabalho. 






Esta escola está no caminho certo e temos certeza de que dará bons frutos!



sexta-feira, 27 de março de 2015

Homenagem da equipe da UMEI Paraíso

O ano de 2014 fiz um contrato de consultoria com a UMEI Paraíso, em BH. Foram momentos de formação continuada, muito ricos, com grandes contribuições de todos. Ao final do contato, fui presenteada com flores e com um cartão que continha a mensagem abaixo e a imagem ao lado. Ao ler, você já poderá imaginar a emoção que senti....por isso resolvi dividir esta emoção com vocês!

PRISCILA
O nome Priscila é citado na Bíblia. Ela foi uma mulher valorosa, esposa de Áquila e nos deixou  muitos exemplos a serem seguidos. Faremos a seguir uma comparação entre a Priscila de Áquila e a Priscila Boy:

I- A Priscila de Áquila era uma grande evangelista (falou de Cristo primeiro em Roma, depois em Corinto e em Éfeso); evangelho significa “boas novas” e a cada dia de formação com você nem víamos o tempo passar, ouvindo com alegria boas notícias e palavras de sabedoria.

II- Ela era uma mulher trabalhadora (ajudava o marido na confecção de tendas e artigos de couro); e você Boy trabalho é seu nome, sua agenda não nega. E o marido deve agradecer com toda a certeza!

III- Ela era hospitaleira (convidou o apóstolo Paulo para ficar em sua casa e abriu as portas da sua casa para acolher a irmão na fé); E você durante esses dias nos hospedou no seu coração, mostrando suas impressões, trazendo seus portfólios nos ensinando suas formas de trabalhar respeitando nosso tempo e necessidades.

IV- Ela era uma mulher cheia de fé (mesmo sofrendo perseguição não desanimou, nem deixou de servir a Deus);  e você é uma mulher de fé. Não é atoa o nome do seu blog “Eu acredito na Educação”.
E continue acreditando!

V- Ela era uma serva do Senhor (com o coração aberto e a mente atenta procurava aprender e crescer nos caminhos do Senhor a fim de servi-Lo melhor); E você é uma serva de Deus, serva da verdade, pois o conhecimento liberta e quem se permite ser liberto cresce.

VI- Ela era uma boa professora (vendo o irmão Apolo ensinar somente aquilo que aprendeu com João Batista e não o que Jesus havia ensinado, secretamente, chamou-o e, juntamente com Áquila, o instruiu na verdadeira doutrina). E você é uma excelente professora que nos guiou com paciência em nossos esforços de sermos melhores em nosso trabalho enquanto profissionais da educação.

E é por esses e outros motivos que sentiremos saudades dessa alegria irradiante desse brilho que só pode vir de Deus!
Agradecemos a dedicação em sua assessoria aqui na UMEI Paraíso.

                                   Um abraço carinhoso de toda equipe!

terça-feira, 24 de março de 2015

Palestra sobre o ENEM, no pre vestibular UPSET

A experiência foi maravilhosa! Fui convidada para dar uma palestra aos alunos do pre vestibular UPSET, que funciona nas dependências do Colégio Salesiano, em Belo Horizonte. 

O cursinho é gratuito destinado a jovens e adultos economicamente vulneráveis, visando à formação técnico-pedagógica, instrumentalizando-os intelectualmente para processos avaliativos que os permitam inserção no ensino superior.

O programa se estrutura no trabalho cooperativo, uma vez que mobiliza professores voluntários para sua realização.
Temos um universo eclético de alunos: jovens carentes, que pararam de estudar por um tempo, que se lançaram no mercado de trabalho por necessidade e que estão batalhando a noite, buscando o sonho da universidade.

Só isto já seria suficiente para me atrair.

Fui com a maior animação e conversamos sobre o ENEM. O que é, como ele está organizado, sua estrutura e funcionamento.
Trabalhei algumas questões de prova e “ensinei” aos alunos algumas maldades que eles devem ter na hora de fazer a prova.

Conversamos também sobre o ProUni, o SISU e o FIES. Explicamos cada um deles, respondemos perguntas e questionamentos.

E incentivamos a todos a não desistir dos seus sonhos, pois afinal, “sonhos não envelhecem...”

Agradeço de coração o convite e desejo muito sucesso a todos!.  

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

A intolerância é a mãe da violência

Por Priscila Pereira Boy- Pedagoga- Mestre me Educação

Não há como não falar do ataque em Paris que aconteceu esta semana. Aos que não acompanharam na mídia, vai uma sucinta contextualização. Supostos “terroristas” atacaram a sede do jornal parisiense Charles Hebdo. Ao todo forma 12 mortos e 11 feridos. 
Dentre os falecidos está o famoso cartunista Geoge Wolinskyi. O motivo do ataque foi uma charge criada por ele sobre Maomé.

O mundo está completamente chocado com tamanha violência. Todo mundo achando um absurdo o que aconteceu. O fato é que o cerne da questão está centrado na intolerância.

As pessoas estão assim: basta alguém discordar delas, seja por posicionamento religioso, político, ideológico, teológico, acadêmico e por aí vai, que elas partem logo para agressão. Agridem fisicamente, verbalmente, por e-mail, pelas redes sociais. Muitos dos que estão condenando as atitudes dos responsáveis pelo atentado, são tão intolerantes quanto eles. 
Frente às diferenças humanas, desferem golpes de crítica, de deboche, ironia. Ataques pessoais dos mais estarrecedores.

Outro dia mataram um homossexual. Ele foi perseguido na rua, correu quilômetros, foi acuado por dois rapazes e espancado até a morte. Mas claro, ela era gay, então mereceu morrer.
Um pastor foi ridicularizado e xingado de todos os nomes porque se posicionou contra a união homoafetiva. Eles o chamaram até de monstro. Porque ele externou sua forma de pensar à luz da fé que professa. Mas quem mandou dizer no que crê? Mereceu a represália.

Um bispo católico foi alvo de ataques inflamados por parte de um grupo de feministas ao dizer que a igreja nunca vai apoiar a legalização do aborto. Ele alega que a vida é dom de Deus e que só Ele pode tirá-la. Mas porque ele foi querer opinar acerca dos direitos da mulher sobre o próprio corpo? Isso é da conta de cada uma, não da igreja. Mereceu também as ofensas que sofreu.

E nem precioso falar muito sobre as baixarias que vivenciamos no período eleitoral. As ofensas, as brigas, as discussões. Algo que me assustou sobremaneira, pois a democracia é uma conquista de muita luta para se perder assim em debates de baixo nível como os que presenciamos em horários eleitorais e nas redes sociais.
Percebam que toda ofensa, violência, nasce de algo que foi gerado anteriormente: a intolerância.

Não sabemos conviver com a diversidade de ideias, de opiniões, de crenças, valores, princípios. Condenamos os atos terroristas, mas fazemos as mesmas represarias aos outros, atacamos sua maneira de pensar, de agir, de ver o mundo e a vida, sua cosmovisão.
Atos assim me remetem aos tempos das cruzadas, da santa inquisição, da ditadura e de tantas outras épocas, onde era proibido ser e pensar diferente. Parece que a gente demora tanto para aprender!

Queremos convencer os outros a pensar e agir como nós. Queremos uma sociedade única e indivisível, mas o mundo contemporâneo está cheio de “tribos”. É preciso aprender a gerenciar a pluralidade. Se não soubermos lidar com a diversidade, os choques e horrores serão inevitáveis.

No século XXI é permitido discordar. É permitido não se amoldar. É permitido pensar. É permitido se expressar. É permitido escolher.

Que suas atitudes não sejam as geradoras da violência contemporânea. Que você seja um instrumento de paz e harmonia entre as pessoas que te cercam.