Como educadores, lancemos boas sementes...

.

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Assessoria Pedagógica em Campos/RJ

Estive, desde terça feira passada, em Campos, no Rio de Janeiro, fazendo um trabalho com toda a equipe técnica do Colégio salesiano Dom Bosco: diretor geral, diretor pedagógico, supervisoras, orientadoras, e o assistente pedagógico. Foram quatro dias de muito trabalho, mas de muita alegria e satisfação.
Conversamos sobre o Planejamento estratégico para o quinquênio 2010/2015 e elaboramos o sistema de avaliação a ser adotado pela escola neste ano bem como as regras para a recuperação.

Depois conversamos sobre a Avaliação externa, feita pela empresa AVALIA. Ensinamos como ler os dados, o que fazer com eles, qual é a metodologia usada e para que serve este
tipo de avaliação.


Fizemos também uma reunião com os pais onde apresentamos a proposta pedagógica da Rede Salesiana e mostramos o material digital a ser adotado no ano que vem e ensinamos a usá-lo, bem como as possibilidades de uso do Portal Futurum.

Havia dúvidas e questionamentos e foi um rico momento para dirimir todas elas. Respondemos a todas a dúvidas , contextualizamos o momento que vivemos e destacamos a necessidade da mudança de paradigmas, sobretudo a necessidade da mudança de metodologias frente ás novas tecnologias.


A escola me recebeu de braços abertos e as avaliações foram muito positivas, nos sinalizando que nossos objetivos foram alcançados. Agradeço, de coração, a possibilidade de interação, o carinho e a atenção a mim dispensados!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Dilema ético na praça de alimentação

Há uma rede de sanduíches na qual eles vendem um "combo" que dá a você o direito de escolher um sanduíche, batatas fritas e tomar refrigerante  à vontade.
A pessoa recebe um copo e pode enchê-lo quantas vezes quiser. Mas, o refrigerante é somente para quem que comprou o combo e não pode ser compartilhado com outras pessoas.
A tal rede tem loja em quase todos os shoppings, na praça de alimentação, aqui em Belo Horizonte.
Eu gosto muito de me assentar e observar as pessoas.
Vejo jovens que saem com a "galera" ( e como comem!), vejo casais de namorados, vejo famílias grandes, pequenas,  pessoas idosas, sozinhas e por aí vai.
O fato é que, por várias vezes, já vi pessoas dividindo o refrigerante com amigos e família e indo até a máquina encher o copo outra vez.  É claro que é só um "golinho" e que para a empresa, um copo a mais talvez não faça diferença. Mas não é permitido repartir o refrigerante, portanto não acho o procedimento correto.
Na verdade eu vejo nisto um reflexo dos tempos atuais. A famosa cultura do " não tem nada a ver". Tudo pode, tudo é relativo. Nossa postura hedonista nos leva a caminhar rumo ao prazer, à satisfação pessoal e nos esquecemos de uma palavra  muito importante chamada ética.
A ética pressupõe uma postura correta diante das situações, algo que fazemos por convicção, por acreditarmos ser o melhor.
Não precisa haver ninguém para nos vigiar, somos nós mesmos nossos próprios "fiscais".
Uma pessoa ética sempre fará a opção pela coisa certa, doa a quem doer, mesmo que seja ela mesma a prejudicada. A ética pressupõe o bem comum, o coletivo, sempre contempla o direito alheio e não somente o próprio direito.
Eu acho errado compartilhar o refrigerante. Simplesmente porque não é permitido. E diante deste desconforto, me pego pensando :Será que que estou velha, chata e rígida demais?
O fato é que, o que me desencadeou esta reflexão foi o fato de que ontem, eu saí com minha filha e dei umas boas "goladas" no refrigerante dela.
E aí é que me apercebi de que fazer a coisa certa nem sempre é algo tão simples...Fiquei me sentindo mal e não pretendo fazer isto outras vezes.

Fazer a coisa certa é uma decisão difícil e requer de nós uma decisão. E muita atitude!!

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Formação de professores em Brasília

Estive hoje no Colégio Salesiano Dom Bosco, em Brasília, fazendo a formação continuada dos professores daquela escola, que se juntaram ao corpo docente da Escola Salesiana São Domingos Sávio e formaram grande grupo de ouvintes. Na foto ao lado estou com os diretores Salesianos, Padre Emídio e Padre Wagner, as diretoras pedagógicas, Elaine e Liana e a supervisora Martha.
Destaquei os paradigmas do século XXI e suas repercussões no cotidiano escolar:

1-   A nova organização da família
Falamos sobre a nova família brasileira, segundo os dados recentes do IBGE.
Famílias, tradicionais, Famílias monoparentais, Famílias recasadas, Famílias ampliadas e Famílias não convencionais.
Destacamos o fenômeno da globalização e as pressões que ela nos traz, bem como suas repercussões para as relações.
2-   O abismo de gerações
Para desenvolver um bom trabalho é preciso aprender a dialogar com as novas gerações e principalmente valer-se do uso da tecnologia e das mídias digitais na sala de aula.
3-   Diversidade
A universalização do ensino tem seus benefícios, mas nos coloca diante de uma enorme diversidade de pessoas. É preciso atender a diversidade e não somente entende-la.
4-   Violência e indisciplina
O mundo está violento, as famílias desarticuladas e isto tem repercutido na imposição de limites aos alunos. É preciso promover o protagonismo juvenil à fim de despertar nos alunos a noção de
pertencimento.


Foi um rico momento de interação e partilha e todos se mostraram muito atentos a tudo o que foi falado. 

A escola me recebeu de braços abertos e as avaliações foram muito positivas, nos sinalizando que nossos objetivos foram alcançados. 

Agradeço, de coração, o convite e a possibilidade de interação.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Você sabe se relacionar bem com as pessoas?

Não é nada fácil se relacionar bem com todo mundo. Não podemos mudar as pessoas, mas podemos mudar nossa maneira de agir com todas elas. 

Compreendê-las nos transmite leveza, serenidade e ficamos mais felizes, é bom principalmente para nós mesmos. 

Veja alguns tipos de pessoas e como lidar com elas:


A pessoa dissimulada: é aquele que vai guardando tudo dentro de si, e arma estratégias para se vingar e o pior de tudo é que age sempre pelas costas. Se mostrará sempre calma e sua amiga, mas ela dará o bote na hora certa. Ela não vai direto ao ponto, é fingida.

Evite fazer parte de sua vida, mantenha-se longe, se você tiver que conviver com um dissimulado, evite entrar em assuntos pessoais diga apenas que prefere não tocar em assuntos que são somente seus.

A arrogante: sempre se acha superior a todo mundo. Acha suas próprias idéias e opiniões as mais importantes, pensa que é o centro do universo. Mas na verdade ela é insegura. Evite discussões, quando ela passar dos limites diga-lhe isso a ela com carinho e firmeza. Quando ela estiver irritada e difícil mantenha-se afastado.

A egoísta: só pensa nela, acha que é a única pessoa no mundo, não se importa com ninguém, quer sempre levar vantagem, também é vingativa, castiga quem não faz suas vontades somente para humilhar o outro. Você devera lidar com ela como lida com o dissimulado, fale sobre a dificuldade de se relacionar. Se não tiver sucesso, aprenda a não se estressar.

O autoritário: não demonstra suas intenções, mas demonstra isso quando fala sempre em tom alto, para demonstrar segurança, mas na verdade faz isso para intimidar a pessoa. Ela só sabe impor suas idéias, faz isso porque lhe falta confiança nele mesmo.

Se ele lhe magoar, procure transmitir carinho, simpatia e confiança, demonstre compreensão, mostre que ele deve respeito assim como você o respeita.

O controlador: faz perguntas inocentes, busca saber de sua vida, para poder te controlar, mas quando souber de suas fraquezas irá controlar sua vida, apenas porque isso lhe da o sentimento de poder e controle. Assim como o egoísta ele pode ser muito vingativo. Nunca conte seus segredos a ele.

Esses são alguns tipos de pessoas, mas você tem que saber lidar com outros vários que existem. E tem que aprender a conviver e aceitar oe limites de cada um.

Apesar das dificuldades, vale a pena se relacionar! Nestes relacionamentos ao logo da vida, você também vai encontrar grandes amigos e pessoas com quem vale a pena conviver!!!

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Formação de professores em Goiânia: Avaliação na perspectiva das competências e habilidades e elaboração de itens.


Estive hoje, no Colégio Salesiano Ateneu D. Bosco, em Goiânia, fazendo formação continuada dos professores. Com duração de oito horas, o tema trabalhado foi:

“Avaliação na perspectiva das competências e habilidades e elaboração de itens"

Na foto ao lado estou com o Adenilson, que representa a presença Salesiana no Colégio, Dalga Borges, a supervisora do Fundamental II e Neide Batista, supervisora do Infantil e Fundamental I.

No período da manhã, diferenciamos competências, habilidades e descritores.
Depois exploramos e diferenciamos o conceito de questão, problema e exercício. Analisamos questões do ENEM, descobrindo as habilidades trabalhadas usando como subsídio a matriz de referência.

Analisamos provas das escolas da Rede e fizemos comentários sobre elas.
No período da tarde, trabalhamos mais focados na elaboração de itens de questões objetivas.  Destacamos as características de um bom item, os tipos, a estrutura da questão, os critérios a serem observados antes de sua elaboração e os critérios de validação do item.

Os professores foram desafiados a criar itens e apresentá-los ao grupo. Foi uma rica oportunidade de partilhar o trabalho com os colegas e ser avaliado por eles. Percebemos que podemos nos ajudar e que a validação dos itens pode acontecer entre os próprios colegas.

Ao final, fizemos um breve reflexão sobre os medos diante do novo. É importante ter humildade para aprender, saber pedir ajuda e saber estender a mão. Acolher e trabalhar muito!!!!!

A equipe se envolveu ao máximo. Foi uma jornada bem "puxada", porém muito proveitosa! Agradeço a acolhida e o carinho comigo.