Como educadores, lancemos boas sementes...

.

domingo, 13 de abril de 2014

Palestra no Encontro de Casais da Rede de Casais, em BH

Estive, ontem à noite,  ministrando palestra no encontro de casais, promovido pela Rede de Casais, liderado por este lindo casal com quem estou na foto, Cláudia e Marcos. O tema: Casamento, desatendo nós e criando laços.
Desta vez o maridão foi comigo: é sempre muito bom ter a companhia dele!

Muitos casais presentes e foi um bom momento para fazermos algumas reflexões. Antes do início, foi feita
uma dinâmica, muito bem conduzida pelo casal que está na foto ao lado, apontando o nós que o casamento vai fazendo ao longo da convivência. 

Cada casal recebeu um pedaço de corda e à medida em eram proferidas algumas perguntas, eles deveriam dar um nó para cada SIM que respondessem. Depois todos foram convidados a desatar os nós da corda, transformando-a em laços. Foi um momento introdutório bem descontraído, que serviu para "quebrar o gelo" inicial.

Na palestra, primeiro conversamos sobre o que os maridos esperam das esposas e nos baseamos em pesquisas realizadas no Brasil e publicadas em artigos acadêmicos. Eles querem: Respeito, vida sexual ativa, admiração, ser prioridade.

Já as mulheres, segundo a pesquisa, querem fidelidade, ser amadas e desejadas, ajuda nos afazeres do lar, provisão compartilhada e companheirismo.
Destacamos também a diferença ente machismo e masculinidade. Vimos que  a masculinidade é um processo que vai sendo construído ao longo da vida e que ações de gentileza, companheirismo e afetividade não representam fraqueza ou ausência de masculinidade. Destacamos a importância do diálogo, do reconhecimento dos erros, do desvencilhar-se da mãe, para se dedicar à nova família. Falamos sobre as responsabilidades de provisão e exemplo paternal.

Minha exposição destacou o papel de cada um no lar, baseado na Bíblia, no texto de efésio 5 e I Pedro 2. Vimos que a família espelha a relação de Deus conosco onde Jesus é comparado ao noivo e a igreja à noiva.

O papel do marido é amar sua esposa, assim como Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela. À esposa cabe submeter-se e respeitar o seu marido.  Aos filhos cabe a obediência e a honra. Se cada um se preocupar em fazer sua parte, o casamento não tem como dar errado!

Fui presenteada com um lindo porta retrato personalizado! Meu marido de terno e óculos não poderia ter ficado mais perfeito!

Trabalho da artista Pollyana Silvirino Faria, da Pollybiscuit. Se você quiser fazer encomendas, vá até a página dela no facebook: https://www.facebook.com/pollyanna.sivirinofaria?fref=ts

Agradeço o carinho com quem fui tratada e peço a Deus que abençoe todas as famílias!


Nenhum comentário:

Postar um comentário