Como educadores, lancemos boas sementes...

.

domingo, 31 de janeiro de 2010

Lançamento do meu novo livro

No dia 26 de janeiro, foi lançado oficialmente meu novo livro:


Inquietações e desafios da escola:
Inclusão, violência, aprendizagens e carreirra docente.

Neste livro, faço um apanhado geral, relatando casos reais, acerca das questões que mais têm inquietado os que estão interagindo ou atuando, de alguma forma, nas escolas hoje. As principais inquietações dos educadores de hoje são:

• inclusão em seu sentido amplo: Como lidar com a DIVERSIDADE étnica, racial, socioeconômica, de gênero, opção sexual, com as deficiências visíveis e invisíveis, dentro da sala de aula?;
• indisciplina e violência;
• aprendizagem dos alunos, ou falta dela;
• novas metodologias, tecnologias e formas de avaliação;
• carreira docente: pressão, de todos ao lados (governo, pais, diretores, alunos), por uma educação de qualidade, porém sem o menor respaldo logístico, acadêmico, financeiro compatível com as exigências às quais os educadores estão sendo submetidos.

A proposta deste nosso trabalho é desencadear reflexões, estimular novas práticas educativas e difundir informações. Dessa forma, acreditamos que elas poderão contribuir para que os professores reflitam sobre a educação e sua amplitude
Para ver e comprar o livro visite o site da WAK editora ou clique no link abaixo:
http://www.wakeditora.com.br/mostrar_livro/mostrar_livro.php?livro=5844

domingo, 24 de janeiro de 2010

Tragédia no Haiti

A tragédia acontecida no Haiti mexeu com todos nós. Ver pessoas brigando por um saco de arroz, outras querendo apenas um pouco de água... O muno inteiro se emocionou com o resgate de um garoto, ainda com vida que, ao sair dos escombros abriu os braços e foi aplaudido por todos. Recebi um e-mail da minha irmã, Carla Pereira, com uma mensagem e achei tão linda, que compartilho o que ela escreveu com vocês:


A catástrofe do Haiti me fez procurar entender um pouco do seja um terremoto.
Descobri que o terremoto, (a grosso modo) são abalos que vem do hipocentro, região situada a certa profundidade da superfície terrestre, ou seja, o abalo vem de DENTRO PRA FORA.
Os abalos acontecem na vida da gente, quando nosso hipocentro não está em ordem, ou seja, eles vêm de dentro de nós mesmos. Porém, pensemos:
- Todo terremoto é passageiro. Por mais devastador que seja, ELE PASSA!
- Nada garante que não haverá outro terremoto. Por isso, devemos construir uma base sólida para enfrentar aqueles que porventura possam vir.
- Nos remete a RECOMEÇO. “A ruína só é negativa para aquele que não entende a necessidade da demolição” já bem disse Heidegger, um filósofo alemão. Muitas vezes remendos deixam buracos, portanto é melhor construir de novo!
                                               Aceite os DESAFIOS DA VIDA.