Como educadores, lancemos boas sementes...

.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Artigo da minha coluna da revista Profissão Mestre

Confiram, no link abaixo, artigo, da minha coluna na revista Profissão Mestre, onde faço um reflexão sobre o racismo.
http://www.profissaomestre.com.br/index.php/artigos/inclusao/370-contra-o-preconceito

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Ciclo de palestras no Colégio Salesiano BH


Estive ontem a noite, dando palestra aos pais e adoslescentes do Colégio Salesiano de BH.
A programação faz parte do ciclo de palestras que a escola está promovendo para estreitar o relacionamento com as famílias.

Falamos sobre os cuidados que devemos dispensar aos filhos e o ivestimento em quatro pilares essenciais para se ter uma vida harmoniosa:
É necessário dispensar:
 cuidados físicos - cuidar da alimentação, sono, exercícios físicos, higiene pessoal e sexualidade.
Cuidados intelectuais: investir em leitura, desenvolver hábitos de estudo, estar atento às atualidades e atividades culturais.
Cuidados socio afetivos: estabelecer limites e regras, desenvolver a auto estima e e praticar touqes físicos.
Cuidados espirituais: Envolver-se em ações solidárias, cultivar a espiritualidade  envolver-se em atividades de cuidado com o próximo.
Na foto ao lado, podemos ver o diretor executivo da unidade, Sr. Airton Cardoso e o diretor Geral, padre Jairo, ladeado pela supervisora Carolina e pela orientadora jaqueline.

Foi um rico momento de interação e partilha e os pais se mostraram muito atentos a tudo o que foi falado. Ao final tivemos a oportunidade de fazer dedicatórias nos livros e de conversar mais individualmente com as pessoas.
Agradeço a equipe do Colégio BH pela acolhida e pelo convite.



terça-feira, 13 de agosto de 2013

Vale "quase" tudo.

No sábado passado tive o privilégio de ir, em companhia da minha querida irmã Juliana, ao musical “vale tudo”, que conta a história de vida do cantor Tim Maia. 

O espetáculo é algo que me deixou sem palavras e confesso que me levou ás lágrimas. Sim, eu era muito fã. Vi Tim Maia pessoalmente, quando fui ao seu show, pouco tempo antes dele morrer.

A voz, um presente de Deus, era inigualável. E a inteligência e o talento para compor, algo que merece reverência.

A história de vida dele é muito triste. Um homem solitário, imerso nas drogas, que buscou a felicidade em lugares e pessoas erradas. Morreu de infecção generalizada, aos 55 anos. Muito triste ver seu destino, ver um talento indo embora, precocemente.

Fiquei pensando que muitas vezes recebemos algo de Deus e não usamos como deveríamos.
Ou, muitas vezes, não usamos de jeito nenhum. Enterramos nossos talentos. E fiquei pensando em que sou realmente boa, pra poder usar isto à favor da humanidade.

Você é um bom ouvinte? Visite as pessoas, vá aos asilos, aos hospitais. Está cheio de gente querendo ser ouvida...

Você é eloquente, fala bem? Dê uma palavra de ânimo a alguém, encoraje, anime as pessoas.

Você tem o dom de ensino? Crie grupos onde você possa ensinar algo, participe de projetos como voluntário. Mova-se.

A quem muito foi dado, muito será cobrado.

Você está fazendo algo pelas pessoas com o dom e talento que Deus te deu?
Será que estamos glorificando o nome dEle com tudo que Ele nos dá?

Pense nisto e comece já...

domingo, 11 de agosto de 2013

Feliz dia dos pais!

Neste artigo da minha coluna no jornal Ana Lucia, faço uma homenagem ao meu pai, na foto ao lado e a todos os pais do mundo!
O coração paterno de Deus
Por Priscila Pereira Boy- Pedagoga- Mestre em educação
www.priscilaboy.blogspotcom      priscilaboy@terracom.br


Todo ser humano precisa ser amado.  E buscamos amor e aceitação ao longo de toda nossa vida. Atitudes de amor são expressas tanto com palavras quanto com atos, e quando não experimentamos tais afetos, nossa vida fica árida, instável e nos tornamos pessoas hostis e amargas. Os primeiros afetos das nossas vidas vêm dos nossos pais. O amor ou rejeição recebidos irão determinar nossa autoestima e a imagem que fazemos de nós mesmos.
 Está se aproximando o dia dos pais. Uma das maiores e mais maravilhosas revelações da Bíblia é que Deus é nosso Pai. O que você pensa quando você escuta a palavra "pai"? Você pensa automaticamente em proteção, provisão, calor, e ternura? Ou será que a palavra "pai" revela outro tipo de imagens e sentimentos para você? A ideia de pai, nosso super- herói, protetor, que se preocupa, cuida, compra brinquedos, brinca conosco, vem desde a infância. Quando temos esse referencial, fica mais fácil a compreensão do coração paterno de Deus.
Eu agradeço muito a Deus pelo pai terreno que Ele escolheu para mim. E como eu sei que ele é fiel leitor desta coluna, vou aproveitar para fazer a ele minha homenagem. E estou feliz por poder fazê-la de forma pública, pois todo mundo precisa saber um pouco sobre este homem que tanto influenciou minha vida e a quem devo honra, respeito, mas principalmente, muito amor!
Somos uma família de 5 filhos, portanto criar-nos não deve ter sido um desafio fácil. Houve um momento na vida do meu pai em que ele teve cinco empregos: uma para cada um de nós, segundo fala dele mesmo! Meu pai sempre trabalhou muito, por isso esteve fisicamente ausente em muitos momentos. Mas, se fazia presente com bilhetes, com exercício de sua autoridade sobre nós e, não sei como, sempre encontrava tempo para nos proporcionar momentos de lazer. Se havia um circo na cidade, ele chegava com os ingressos de surpresa, na porta da escola e a gente ia mesmo de uniforme, porque naquela época, não fomos ensinados a  nos preocupar excessivamente com a aparência. Recordo-me que na páscoa, ele sempre nos surpreendia com os ovos na segunda feira, alguns quebrados, mas a gente nem ligava. Achávamos o máximo a esperteza do papai- ele sabe que na segunda os ovos vão baixar, então ele espera e gasta menos do que as outras pessoas. Na minha inocência de criança, eu pensava - como ele é inteligente!
E ainda havia os passeios no parque Guanabara, em Belo Horizonte. Aqueles brinquedos faziam parte do nosso imaginário e era um momento mágico quando estávamos lá! Também íamos ao zoológico, com cesta de piquenique e tudo, ao mercado central onde a gente comprava fruta e comia carne acebolada. Com um pai assim é muito fácil ter uma imagem positiva de Deus Pai.
Creio que Deus queria ver-nos entrar neste mundo totalmente dependentes e necessitados, porque Ele pretendia que fosse o seio da família o lugar onde o Seu amor fosse demonstrado pelos nossos pais. Cada pessoa parece ter uma ideia diferente daquilo que Deus é, porque inconscientemente tendem a relacionar os sentimentos e impressões que eles têm do seu próprio pai terreno à sua noção de Pai Celestial.
A própria experiência de cada pessoa com a autoridade humana é geralmente transferida para o modo como eles se relacionam com Deus. Boas experiências nos trazem mais perto de conhecer e compreender a Deus, assim como as más experiências podem criar imagens distorcidas do amor do nosso Pai por nós.
O problema é que existem filhos que nunca receberam um abraço, um mimo, um sorriso, um elogio de seus pais!
 Isso, com certeza, distorce a imagem que formamos de Deus. E distorce a imagem que construímos de nós mesmos. Pense um pouco sobre estas questões. Se você é pai, mostre ao seu filho o amor de Deus e faça-o sentir-se especial. Se você não teve um bom pai, pense que existe um pai celeste que se preocupa com você e que jamais te abandonará. Ele te ama como filho. Desfrute do Seu amor e acredite: você é alguém especial!

Minha homenagem especial ao pai dos meu filhos, com quem divido a vida há 17 anos. Amo você !
E a você que é pai, receba meu abraço, meu carinho e minha homenagem.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Formação de professores no Instituto São José, em Resende/RJ

Estive no Instituto São José,  em Resende, no Rio de janeiro, fazendo a formação continuada dos professores daquela escola. Na sexta-feira à noite, a reunião contou com educadores da Educação Infantil e do 1º Ano do Ensino Fundamental. Na manhã de sábado, foi a vez dos profissionais que atuam do 2º Ano do Ensino Fundamental à 3ª Série do Ensino Médio. Falamos sobre a proposta da Rede Salesiana de Escolas, a avaliação sob a perspectiva das competências e habilidades, com enfoque nas orientações do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).
Houve uma ótima receptividade do grupo, que manteve um clima agradável durante todo o encontro. O objetivo de uma formação como essa é a profissionalização. São momentos fundamentais para o crescimento do corpo docente. O mundo moderno nos impõe novos paradigmas. Saber lidar com as novas tecnologias e metodologias, compreender a nova família brasileira, lidar com a diversidade, implantar novas formas de avaliação frente ao fenômeno da globalização são grandes desafios para os educadores e gestores das escolas. Diante de tantos desafios, torna-se fundamental a formação continuada dos professores, para que reflitam sobre sua atuação e busquem novas formas e novas possibilidades de trabalho.
A professora do 1º do Ensino Fundamental, Márcia Alvarenga, aprovou o encontro. "Foi ótimo, a Priscila nos coloca as questões de forma clara e alegre, além de abordar o tema de maneira muito segura", destacou a educadora.

Na foto ao lado estou com a equipe técnica: supervisoras, orientadoras e o diretor Geral.
Para o diretor executivo do Instituto São José, Professor Roberto Barbosa de Oliveira, o objetivo dos encontros foi mais uma vez atingido. "Priscila trouxe discussões e apresentou temas de muita relevância. Conseguiu explorar com pertinência a realidade pedagógica do Instituto São José e contribuir fortemente para uma reflexão das nossas ações. Me impressionou o como ela domina atributos específicos da Educação Infantil ao Ensino Médio, com foco nas habilidades e competências do Enem", concluiu o diretor.

Veja esta notícia no site da escola: