Como educadores, lancemos boas sementes...

.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Sobre livros e apegos

ADORO LIVROS!  Sou leitora compulsiva. Leio tudo: jornal, revista, livro, dicionário, panfleto, folder, bula e manual de instruções. Não pense que estou mentindo. Eu não resisto a um conjunto de letrinhas...
Demorou, mas há pouco percebi: eu não releio rigorosamente nada. Lido, está lido. Sempre quero novidade. Rumino as idéias, mas não releio os escritos.
Talvez lá no fundo da mente algo me alerte ao pouco tempo que terei para ler todos os livros, ver todos os filmes, visitar todos os lugares. Portanto, ler novamente uma história, não cabe.
Então porque tenho este apego a eles? Antes de fazer o comentário abaixo, já vou avisando que vou me contradizer. Vivo dizendo ( inclusive no post que fiz aqui, intitulado "Aliviando a bagagem") que não devemos guardar as coisas que não são mais úteis ou que são demais. Mas tenho que me confessar:
A minha casa não cabe mais tantos livros! Inevitavelmente que, com esse grande amor pelos livros, eles fossem sendo acumulados e apertados em estantes pela casa.
Não gosto de emprestá-los, mas se não vou relê-los, porque guardá-los?
Eu tenho uma amiga que marca os livros, com um marcador super "chic". Ela perfura a página, com a letra inicial do seu nome. A marca fica parecendo um "brasão real". Coisa fina....Eu sempre quis ter um.
Outra amiga me confidenciou que anota o nome das pessoas a quem ela os empresta ..."É pra não esquecer com quem está!", ela se justifica..
Aí vem uma amiga minha e me diz que empresta todos os seus livros. Não sabe pra quem, não sabe com quem estão. Ela disse que o conhecimento é pra circular....E que se não voltarem, farão bem a alguém. 
Concordei com ela! Pra que tanto apego assim? Se não vou reler, pra que reter? É bom abrir espaço para novas publicações na estante, uma vez que nunca consigo ler uma obra de cada vez. Preciso ler vários livros ao mesmo tempo. De preferência, de áreas diferentes.
Não pensem que por dentro está tudo resolvido. "Agora vou doar meus livros, emprestar e ponto final."
Tudo faz parte de um processo. Estou começando a mudar minha forma de pensar. Acho que vou dar alguns livros para amigos conhecidos, pois se o arrependimento bater, pego de volta....Alguém aí se canditada?

Nenhum comentário:

Postar um comentário