Como educadores, lancemos boas sementes...

.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Conflitos X Relações Saudáveis


Esta receita de bolo chegou a mim através de um amigo do grupo Comunidade Educativa, Luis Alberto Bassoli. Eu gostei muito e resolvi compartilhar aqui no blog.
Na sua vida cotidiana, você está preparando receita de" bolo de conflitos" ou "bolo de relações saudáveis?" Veja como instaurar conflitos através desta receitinha abaixo...Se quiser viver em paz com as pessoas, e´melhor não seguir a tal receita....

Receita de Bolo de Conflito Insolúvel

1. Junte na mesma vasilha, valores, interesses e/ou identidades diferentes. Distorça-os a gosto e misture-os bem até que eles sejam percebidos como incompatíveis.
2. Escale o conflito com o objetivo de satisfazer apenas as suas necessidades e desconsiderando as necessidades da outra parte.
3. Transforme a outra parte em adversário.
4. Use coerção ou violência para impor sua postura ao adversário.
5. Encontre uma solução que satisfaça 100% dos seus objetivos, sem levar em consideração os interesses do adversário.
6. Alargue o conflito e introduza aos poucos outras pessoas ou grupos não diretamente relacionados à discordância original de maneira a aumentar o numero de aliados.
7. Polarize. Introduza novos assuntos ao conflito de maneira a torná-lo mais complexo e aumentar a área de atrito.
Importante: desconsidere completamente o mérito individual de cada um dos assuntos introduzidos. Assuma que o inimigo, por definição, está sempre errado.
8. Torne vencer mais importante do que ser justo.
9. Deixe o conflito crescer até que o relacionamento entre os inimigos esteja muito comprometido.
10. Jamais tente entender o ponto de vista do inimigo. Tentativas de comunicação civilizada tendem a diminuir o crescimento da massa do conflito.
11. Cubra o conflito com argumentos unilaterais. Agarre-se a eles e intensifique ações contra o adversário continuamente. Convença-se de que não existe alternativa senão intensificar o conflito.
12. Caia na armadilha: dedique cada vez mais tempo, esforço, recursos ao conflito. Pensar em resolução utilizando métodos pacíficos ou comunicação com a outra parte pode resultar na sua redução ou eliminação. A comunicação honesta e racional entre adversários pode acabar com as discordâncias.
13. Sirva muito quente.

Baseado no “Modelo de Dinâmica de Escalação de Conflitos” (LeBaron, M., & Pillay, V. (2006). Conflict Across Cultures: A Unique Experience of Bridging Differences. Boston: Intercultural Press). Elton Simões mora no Canadá há 2 anos. Formado em Direito (PUC); Administração de Empresas (FGV); MBA (INSEAD), com Mestrado em Resolução de Conflitos (University of Victoria). Email: esimoes@uvic.ca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário