Como educadores, lancemos boas sementes...

.

domingo, 11 de agosto de 2013

Feliz dia dos pais!

Neste artigo da minha coluna no jornal Ana Lucia, faço uma homenagem ao meu pai, na foto ao lado e a todos os pais do mundo!
O coração paterno de Deus
Por Priscila Pereira Boy- Pedagoga- Mestre em educação
www.priscilaboy.blogspotcom      priscilaboy@terracom.br


Todo ser humano precisa ser amado.  E buscamos amor e aceitação ao longo de toda nossa vida. Atitudes de amor são expressas tanto com palavras quanto com atos, e quando não experimentamos tais afetos, nossa vida fica árida, instável e nos tornamos pessoas hostis e amargas. Os primeiros afetos das nossas vidas vêm dos nossos pais. O amor ou rejeição recebidos irão determinar nossa autoestima e a imagem que fazemos de nós mesmos.
 Está se aproximando o dia dos pais. Uma das maiores e mais maravilhosas revelações da Bíblia é que Deus é nosso Pai. O que você pensa quando você escuta a palavra "pai"? Você pensa automaticamente em proteção, provisão, calor, e ternura? Ou será que a palavra "pai" revela outro tipo de imagens e sentimentos para você? A ideia de pai, nosso super- herói, protetor, que se preocupa, cuida, compra brinquedos, brinca conosco, vem desde a infância. Quando temos esse referencial, fica mais fácil a compreensão do coração paterno de Deus.
Eu agradeço muito a Deus pelo pai terreno que Ele escolheu para mim. E como eu sei que ele é fiel leitor desta coluna, vou aproveitar para fazer a ele minha homenagem. E estou feliz por poder fazê-la de forma pública, pois todo mundo precisa saber um pouco sobre este homem que tanto influenciou minha vida e a quem devo honra, respeito, mas principalmente, muito amor!
Somos uma família de 5 filhos, portanto criar-nos não deve ter sido um desafio fácil. Houve um momento na vida do meu pai em que ele teve cinco empregos: uma para cada um de nós, segundo fala dele mesmo! Meu pai sempre trabalhou muito, por isso esteve fisicamente ausente em muitos momentos. Mas, se fazia presente com bilhetes, com exercício de sua autoridade sobre nós e, não sei como, sempre encontrava tempo para nos proporcionar momentos de lazer. Se havia um circo na cidade, ele chegava com os ingressos de surpresa, na porta da escola e a gente ia mesmo de uniforme, porque naquela época, não fomos ensinados a  nos preocupar excessivamente com a aparência. Recordo-me que na páscoa, ele sempre nos surpreendia com os ovos na segunda feira, alguns quebrados, mas a gente nem ligava. Achávamos o máximo a esperteza do papai- ele sabe que na segunda os ovos vão baixar, então ele espera e gasta menos do que as outras pessoas. Na minha inocência de criança, eu pensava - como ele é inteligente!
E ainda havia os passeios no parque Guanabara, em Belo Horizonte. Aqueles brinquedos faziam parte do nosso imaginário e era um momento mágico quando estávamos lá! Também íamos ao zoológico, com cesta de piquenique e tudo, ao mercado central onde a gente comprava fruta e comia carne acebolada. Com um pai assim é muito fácil ter uma imagem positiva de Deus Pai.
Creio que Deus queria ver-nos entrar neste mundo totalmente dependentes e necessitados, porque Ele pretendia que fosse o seio da família o lugar onde o Seu amor fosse demonstrado pelos nossos pais. Cada pessoa parece ter uma ideia diferente daquilo que Deus é, porque inconscientemente tendem a relacionar os sentimentos e impressões que eles têm do seu próprio pai terreno à sua noção de Pai Celestial.
A própria experiência de cada pessoa com a autoridade humana é geralmente transferida para o modo como eles se relacionam com Deus. Boas experiências nos trazem mais perto de conhecer e compreender a Deus, assim como as más experiências podem criar imagens distorcidas do amor do nosso Pai por nós.
O problema é que existem filhos que nunca receberam um abraço, um mimo, um sorriso, um elogio de seus pais!
 Isso, com certeza, distorce a imagem que formamos de Deus. E distorce a imagem que construímos de nós mesmos. Pense um pouco sobre estas questões. Se você é pai, mostre ao seu filho o amor de Deus e faça-o sentir-se especial. Se você não teve um bom pai, pense que existe um pai celeste que se preocupa com você e que jamais te abandonará. Ele te ama como filho. Desfrute do Seu amor e acredite: você é alguém especial!

Minha homenagem especial ao pai dos meu filhos, com quem divido a vida há 17 anos. Amo você !
E a você que é pai, receba meu abraço, meu carinho e minha homenagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário