Como educadores, lancemos boas sementes...

.

sábado, 14 de julho de 2012

Fátima Bernardes e Pedro Bial


Não sei se estou ficando velha, chata, exigente ou intolerante. O fato é que não estou suportando a TV brasileira. Cada novo programa me causa inda mais náuseas. Sensação de mal estar, enjôo. Coisa de querer colocar pra fora, vomitar.
Estreou na semana passada o Programa da Fátima Bernardes. Durante 30 anos ela construiu uma carreira de respeito como jornalista. E agora se futilizou. Aceitou dirigir um programa matinal, que deve ter sido colocado na grade para competir com os programas das outras emissoras, que falam de celebridades, fofocas, receitas e temas polêmicos.
Tentaram dar ao programa dela um leve “ar” jornalístico, colocaram outros personagens para ajuda-la, mas não emplacou de jeito nenhum. Eu fiquei profundamente chateada, porque construir credibilidade, como ela construiu, dá trabalho, leva tempo. E agora, essa desconstrução, só por dinheiro e audiência. Lamentável.

Outro que me causa cada dia mais espanto é o Pedro Bial. Talentoso como jornalista, escreve coisas bacanas, mas se prostituiu profissionalmente ao aceitar apresentar o Big Brother. Comandando a maior futilidade do país, ele colocou seu nome na lama, mas, tudo que é ruim, ainda pode piorar...Agora ele comanda um programa intitulado “ Na Moral”, onde discute temas polêmicos ligados a moralidade. Com apenas meia hora de duração ( será que dá pra discutir valores e moral em meia hora?), ele recebe convidados e não deixa ninguém falar- entrecorta as falas com opiniões e piadinhas, jogos de palavras, um desastre!
Nesta última quinta feira o tema era PRIVACIDADE. Eu não aguentei e tive que fazer este post. Pedro Bial discutindo privacidade, defendendo o direito dos artistas de ter uma vida longe das fotos, uma intimidade. Nesta hora, não vale dar uma “espiadinha”...
Isso tudo me fez pensar na vida. Correr atrás de fama, de dinheiro e visibilidade a qualquer custo pode nos fazer cair no ridículo. É melhor cuidar da vida, da imagem e cultivar valores. Porque integridade não tem preço!

4 comentários:

  1. espetacular o seu texto... concordo com vc em tudo... é uma pena ver duas pessoas tão competentes, como jornalistas, se afundando desse jeito... o Bial está igualzinho ao Faustão, não deixa ninguém falar... corta os outros o tempo todo... afffffffff... eu não me deixo abater por esse tipo de programa.... como vc disse: "é melhor cuidar da vida, da imagem e cultivar valores - porque integridade não tem preço"... bjos Pri e parabéns pela reportagem... Deus continue abençoando o seu caminho... nina

    ResponderExcluir
  2. Olá Priscila. Sua inquietude diante da mídia e de suas mazelas é totalmente pertinente. Você não está ficando chata, de forma alguma. A intolerância e exigência certamente são características de alguém que atingiu a maturidade, que não suporta ver os meios de comunicação de massa apenas entretendo as pessoas, como diria um grande teórico da educação, "docilizando os corpos" e fixando-os em lugares que não os façam pensar, refletir e reagir. Concorco com tudo que você escreveu. Seu pensamento é o reflexo de sua maturidade intelectual e humana. Quem é a Rede Globo de Televisão pra falar de "moral"? Usar a gíria "na moral" não tem nada de inocente, é muito bem pensado e articulado. Uma rede forjada sobre a égide da ditadura militar, que sempre esteve do lado do poder, seja ele qual for, que usa de seu pseudo jornalismo de ponta para dizer meias verdades, que tem a função de entreter e dissuadir os telespectadores. Penso que o melhor nome para este programinha entre os demais programas da emissora e de outras emissoras também que não ficam atrás na mediocridade, deveria ser "Imoral". E o Pedro Bial, que lástima! Se o cara quer se mostrar mostrar um intelectual que escreva bons livros, escreva em cadernos especializados em jornais de fato ou apresente um programa em uma rede como a Cultura, onde possa de fato tecer suas reflexões e ouvir o que seus convidados tem a dizer, a acrescentar. O narciscismo exacerbado do Bial já havia se revelado no ridículo BBB, agora neste mais novo programinha. Realmente não dá pra assistir não, porque a gente acaba se achando chato demais. Pena que é esta TV que está aí, formando a opinião e criando uma forma de visão cada vez mais milpe de uma nação, que não lê, não pensa, não existe e apenas assiste... Parabéns por suas reflexões. Abço.

    Ronaldo Lebre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Ronaldinho, seu comentário ofuscou minha postagem! Falou bem demais! Obrigada por acrescentar aqui no blog. Abração.

      Excluir