Como educadores, lancemos boas sementes...

.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Existe racismo no Brasil?


Como educadora e cristã, não posso deixar de dizer que estou escandalizada com o que vejo na internet: anúncios de emprego que nos lembram os tristes tempos da escravidão. É desanimador perceber como o racismo à brasileira é tão real duradouro.
A foto do cartaz ao lado, que é de uma recrutadora do Rio de Janeiro, se espalhou nas mídias e redes sociais. Segundo o Jornal do Brasil, a pessoa identificada apenas como "Russo", ainda sem saber da repercussão do seu anúncio, esclareceu para algumas pessoas que telefonaram para saber da vaga que "se for um mulato bem clarinho, pode".
Quando questionado sobre a razão da negativa para negros, "Russo" justificava que era um pedido dos condomínios para os quais os trabalhadores seriam mandados
É assustador que algum empresário neste país tenha a coragem de expressar tal discriminação quando temos uma lei que prevê o racismo como crime inafiançável.
A escola tem um papel fundamental na mudança de paradigmas e na construção da auto estima das pessoas.
Entenda-se por auto estima, um sentimento e opinião que cada pessoa tem de si mesma. É na infância, no contato com o outro, que construímos ou não a nossa autoconfiança.
As experiências do racismo e da discriminação racial determinam significativamente a auto-estima dos adultos negros.
Então, o caminho para construção da auto estima está calcado em uma sociedade mais justa e igualitária, no reconhecimento e valores de cada indivíduo como um ser essencial.
Eu sou contra o racismo, e você?

Um comentário:

  1. Eu tb fico ainda estarrecida com tamanha falta de amor e despraparo nas famílias, pq se não ensinarmos em casa o respeito ao próximo, isto será levado lá fora e o precoceito se espalha, necessário e urgente orientação as famílias para que este mau não se alastre mais como uma praga,, Parabéns querida Priscila pelo excelente texto !

    ResponderExcluir